Marina I. Jones Os Executivos Aventura Humana Tecnologia Mundo Rural Colaboradores

domingo, 10 de outubro de 2010

Momentos Bucólicos - Texto de Maria Edith F. A. Rufino

Maria Edith Rufino
Em alguns momentos de nossas vidas, a razão, a constatação manda que você cante, louve e acima de tudo, agradeça muito! Tenho feito isso sim. Porém inevitavelmente nos pegamos a olhar o infinito numa melancolia sem fim. Isto acontece quando a tristeza invade a alma e por mais que a razão te arraste de volta ao que importa realmente, alguma coisa flui na direção oposta. E esta briga entre razão e emoção te desgasta de tal forma que se você não tem um Deus presente a sua vida, onde suas portas estejam sempre abertas pra ELE, mesmo estando neste infinito perigoso, ou uma família que te embale, tudo fica obscuro e cinzento.

Porém como lutar contra este emaranhado de sentimentos quando vc se encontra num momento delicado, onde vc tem que manter uma atenção continuada em tudo que faz, mas sua alma (será a alma?) quer deslizar por ai, sem pensar, sem hora marcada. Hoje quando li o artigo da Irmã Selma "A primavera toda numa flor" neste Blog,  ele me tocou muito e não soube o que escrever, porque de verdade, gostaria de deslizar numa caixa de papelão, gostaria muito, mas acho que a criança em mim ficou em um tempo que já não me lembro mais.

Chorei muito neste momento, porque esta criança tem que existir, mas acho que algumas pessoas nascem pra fazer o que têm que fazer. Não que as pessoas que sabem sonhar não façam, elas fazem e muito, talvez muito mais que outros. Porem meus sonhos, por algum motivo, em determinado momento da vida se perderam.


Fiz uma viagem pra dentro de mim mesma e percebi que eu me permiti isto e em outras circunstancias não tive alternativa, a não ser, ser adulta em tempo integral. Percebi ainda que nossa vida, após muitos anos, vai se tornando um circulo vicioso, pois quando nascem os filhos, a gente deixa de existir um pouco e passa a viver mais em função deles do que de nós mesmos. Mas me pergunto, se tivesse feito diferente, será que hoje teria filhas centradas, encaminhadas e preparadas para o mínimo da vida? Não sei. Onde seria o ponto de equilíbrio desta missão? E nossos maridos, os homens de hoje já estão preparados para o auxilio na jornada da mulher?

De qualquer forma, esta jornada sempre será maior, pois a mulher vê o corpo mudar, passa por varias dádivas de Deus só a elas concedidas, porém nem sempre compreendidas por todos.

Este é um assunto comum, aparentemente, porém sem solução, porque a vida tem que continuar. E haverá sempre quem saiba celebrar, porém para mim a celebração só acontece quando há um conjunto em harmonia. Neste momento sinto que grito, mas não há eco, não há socorro. Tudo isto é estúpido demais, seria inconfessável anos atrás, hoje já não me importo. Não sei se estou só nesse emaranhado de sensações ou se existem mais mulheres que por algum momento se sentem assim, de qualquer forma, escrevendo, sinto que meu grito é maior e talvez ao esvaziar os pulmões também consiga encontrar a paz, a harmonia e até aquela caixa de papelão para que eu deslize por ai.
 This article is copyright to the author and may not be reproduced without permission.

5 comentários:

  1. Minha linda Edith, dentro de vc há um mundo lindo,uma sensibilidade única, sei que sua criança interior lá está, você é luz no que faz, isso prova que vc valoriza o amor, é o que conta um beijo, amo você! com todo carinho, Irmã Selma

    ResponderExcluir
  2. prezada Edith, bom dia! Entendo perfeitamente cada uma de suas palavras, e sei como vc pode encontrar aquilo que busca. Se tiver a chance, de uma olhadinha em www.1234voce.com.br (pasta depoimentos). Nao ha nenhum interesse comercial por tras disso, apenas a divulgacao de um caminho que contribui com milhares de pessoas e q me ajudou muuuuito tb. fique com Deus, boa semana!!!!

    ResponderExcluir
  3. Eu quero ser a mãe que você foi para nós. Sua educação foi exemplar e tenho certeza que se não fosse por você e meu pai minhas irmãs e eu não seríamos o que somos hoje.. TE amo, amo, amo!

    ResponderExcluir
  4. Espero que vc reencontre a criança dentro de você...
    Creio que agora é a hora de redescobrir a alegria!!!
    Novos tempos virão!! É hora de recomeçar!!

    ResponderExcluir